Escritora de textos que expressam o Cotidiano & Seus Clichês, que acometem à todos nós.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Não é insônia não é saudade mesmo. Talvez seja mesmo de você, talvez seja só de alguém, de repente eu nem sinta tanta falta assim de ter-te junto, vai ver é só falta de certa pessoa, qualquer alguém que me conceda beijos com sentimentos ou um sexo em que o amor seja o melhor orgasmo. Talvez eu só tenha te amado por último até a chegada do próximo.Mas pode ser que seja de você mesmo que sinto falta, mesmo sabendo que não tenha valia nenhuma, só mesmo uma certa falta de compaixão pra deixar com que eu faça isso comigo. Te enviar essa mensagem à essa hora da madrugada. Mas prefiro considerar que seja efeito de um sentimento puro, imaculado, de coisa que nem sei explicar se é amor que se sente de mulher pra homem e que por conta disso mereça a solidão como recompensa por insistir em manter-se vivo num mundo onde amar é algo pra contos e novelas...ME PERDOE POR TODA SINCERIDADE!



Esse escrito já faz um tempinho que o fiz, mas dou um valor inenarrável à ele, pois parece ter sido com um despertar pra que eu passasse a enxergar as coisas como realmente deveria, e dar um basta, dar um fim no que só faltava em mim mesmo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário