Escritora de textos que expressam o Cotidiano & Seus Clichês, que acometem à todos nós.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Ela


É que ela tem um jeito meigo, manhoso e delicado de ser,
mas não esquece as dores que lhe marcaram a vida por onde passou.
Ela insiste em sorrir mesmo quando a alma derrama lágrimas,
mas esconde seus sonhos porque já foi muito sabotada.
Ela guarda segredos, afinal é normal, mas de tantas desilusões ela camufla emoções, age mais com a razão, não se doa, não se atreve a arriscar,
prefere se resguardar.
Ela vive sim, com cautela, sem bagatela, cuida dela pra não se machucar.
Como toda menina-mulher espera ser realizada, no trabalho,
com a família e com a pessoa amada.
Mas não se cega diante do mundo, vai com calma, descalça,
com a alma nu, procura sinceridade, verdade, amizade, felicidade.
Tem a paz no olhar e um maremoto no coração,
inunda qualquer pessoa quando está fora de sua razão.
Brinca, chora, ri, sonha, pensa, ama, briga, corre, cansa,
deita e acredita acima e primeiro de tudo nela mesma,
no que pode fazer pra si e pros outros.
É que ela tem um jeito meigo, manhoso e delicado de ser,
mas não esquece as dores que lhe marcaram a vida por onde passou.
Joany Talon

Nenhum comentário:

Postar um comentário