Escritora de textos que expressam o Cotidiano & Seus Clichês, que acometem à todos nós.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Quero que o mundo pare para eu descer



Eu realmente quero que o mundo pare pra eu descer!!!Afinal, não devo estar no lugar certo, porque a cada dia que passa é mais uma frustração, decepção, uma queda maior que a anterior! Por que será que Respeito não se usa mais?! Não encontro a empatia e nem consideração nas pessoas em que jamais poderia esperar o contrário. A gente vai doando e doendo proporcionalmente, abraça e beija pra ser empurrado e apunhalado. Definitivamente só vivendo pra ver, e aprender! Espero! Há coisas que só enxergamos com os olhos do tempo! E pensamos o quanto seria bom se fôssemos cegos pra não sentir tantas dores e suportar os fantasmas que a memória boa faz a gente conviver.Com tudo isso fica uma confusão que faz mal, é um misto de não querer odiar e saber que não precisamos perdoar, mas me digam o que é possível! Acho que no fundo estamos num momento que se tornou natural a falta de confiança nos outros, que confidenciar nossos planos e problemas, anseios e fragilidades é um prato cheio para quem deseja mesmo que inconscientemente nos machucar.Não damos conta de fugir dessas desolações porque isso têm acontecido constantemente no trabalho, no círculo de "amizades" e acreditem, até em casa, com pessoas que além de compartilharem o mesmo sangue e o teto conseguem nos ferir.Fico tentando encontrar uma solução imediata para não ter que passar por isso mais uma vez, e nada... só cada um fazendo a sua parte, considerando que a gente não deve mesmo cometer com os outros o que não gostamos que façam com a gente, só assim, de repente, quem sabe chegamos a um local mais seguro de nos relacionar.Enquanto isso, a gente vai dando a cara à tapas mais uma vez e esperando e tendo fé no ser humano, tendo fé que tudo pode melhorar e essas feridas virarem cicatrizes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário